terça-feira, 27 de setembro de 2016

COSERN INAUGURA SUBESTAÇÃO ELÉTRICA EM CAMPO GRANDE NESTA QUARTA-FEIRA (28)


Equipamento vai ampliar e melhorar fornecimento de energia para 40 mil potiguares em Campo Grande, Janduís, Triunfo Potiguar, Messias Targino e Paraú

O sistema elétrico da região Oeste potiguar receberá um importante reforço nesta quarta-feira (28). A Cosern, empresa do Grupo Neoenergia, vai colocar em operação a Subestação Campo Grande, localizada a 275 quilômetros de Natal.

O município foi escolhido para sediar a nova subestação por sua localização geográfica, que permite à Concessionária ampliar e melhorar a oferta de energia na região a partir de pontos estratégicos para 40 mil habitantes nos municípios de Campo Grande, Janduís, Triunfo Potiguar, Messias Targino e Paraú.

A unidade de Campo Grande tem capacidade instalada de 10 MVA, ampliando a capacidade de atendimento de novas cargas e garantindo a qualidade da energia fornecida em toda a área. Para permitir o suprimento nova Subestação, a Cosern construiu uma linha de subtransmissão, de 69 kV, com 33 quilômetros de extensão, e instalou 02 circuitos de média tensão, de  13.8 kV. O investimento total na nova subestação em Campo Grande foi de R$ 8,2 milhões.
Fonte:CSU/Cosern

Vereador candidato à reeleição é morto a tiros em evento político no RN

O vereador e candidato à reeleição Manoel Clementino do Carmo (PMDB), de 56 anos, foi assassinado a tiros na noite desta segunda-feira (26) durante um evento político emSerrinha dos Pintos, cidade distante cerca de 367 quilômetros de Natal.
O crime aconteceu por volta das 20h. De acordo com a Polícia Militar, Clementino estava em uma movimentação política quando foi baleado. Outro homem, ainda não identificado, também foi atingido. Eles foram socorridos ao Hospital de Pau dos Ferros.
Clementino não resistiu e morreu no centro cirúrgico do hospital. Já o outro homem está internado, mas o estado de saúde dele não foi divulgado. Segundo a polícia, ninguém foi preso. Ainda não se sabe a motivação do atentado.
Subtenente da PM, o vereador Clementino era casado e natural de Caicó.
G1/RN 

Não haverá venda fisica para Brasil x Bolívia em Natal

O presidente da Federação Norte-Riograndense de Futebol, José Vanildo, disse que, após decisão da Justiça, não haverá venda física de ingressos em Natal para o jogo entre Brasil e Bolívia, válido pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Segundo o presidente da FNF, a decisão da Justiça deverá conceder o direito à compra dos ingressos restantes a pessoas que tentaram a aquisição através do site e não tiveram sucesso. Vanildo disse que não sabe se houve privilégio a empresas de Turismo, mas disse que a situação faz parte do mercado.
A polêmica sobre a venda de ingressos para o jogo ocorreu devido ao fato de que muitas pessoas efetuaram a compra, tiveram a confirmação da transação, mas depois receberam a informação de que a aquisição do bilhete estava cancelada. O caso, inclusive, foi alvo de ação do Ministério Público, que acionou e a Justiça e recebeu a confirmação de que a CBF e a empresa responsável pela comercialização dos ingressos têm 48 horas para justificar as recusas sobre as vendas.
Em entrevista à 96 FM, José Vanildo disse que, com a decisão, não ocorrerá a venda física de ingressos. “A venda ocorreria se por algum acaso sobrassem ingressos, o que não ocorrerá, ainda mais após a decisão da Justiça e o direito para essas pessoas comprarem os bilhetes. Agora, não haverá mais ingressos à disposição”, disse o presidente da FNF, que informou que a federação potiguar não tem responsabilidade na comercialização dos ingressos.
Questionado sobre o fato de algumas empresas de turismo estarem oferecendo pacotes para o jogo com o ingresso incluso, Vanildo disse que não tinha conhecimento sobre qualquer tipo de privilégio na venda dos bilhetes. No entanto, o presidente disse que o fato não seria inédito.
“Não tomamos conhecimento de privilégio. É claro que as empresas, os hotéis, têm intenção de adquirir ingressos, camarotes para os seus clientes. Não é criminoso (reservar ingressos), mas não tomamos conhecimento de reserva. Não é feio, nem é bonito. É o mercado”, disse Vanildo.
O presidente da FNF criticou a visibilidade sobre a polêmica envolvendo a venda de ingressos, quando entende que a visibilidade que a cidade terá com a presença da Seleção Brasileira durante 10 dias deveria ser o fato mais importante em discussão neste momento.
“O Estado deveria ter competência para usar isso para divulgar o estado. Isso sim é uma notícia que me envaidece e me deixa feliz. Natal será a cidade mais vista no mundo pelos amantes de futebol durante dez dias, e é isso que temos que explorar”, disse o presidente.
TRIBUNA DO NORTE

BRASIL! A partir desta terça, nenhum eleitor pode ser preso; apenas flagrantes

Nenhum eleitor pode ser preso a partir desta terça-feira (27). Foto: Luiz Silveira/Agência CNJ
A partir desta terça-feira (27), nenhum eleitor brasileiro pode ser preso, conforme a legislação eleitoral. Quem for pego em flagrante cometendo crimes, porém, pode sim ser detido.
A regra vale até 48 horas após a votação do próximo domingo (2). Ou seja, fica em vigor até as 17h da próxima terça-feira (4).
Também poderão ser presos os eleitores que forem alvo de sentença criminal condenatória por crime inafiançável ou por desrespeito a salvo-conduto.
O primeiro turno das Eleições 2016 está marcado para o próximo domingo (2).
Estão obrigados a votar os brasileiros com idade entre 18 e 70 anos. Para jovens de 16 e 17 anos, a votação é opcional. O horário para votar vai das 8h às 17h.
O eleitor deve portar um documento original com foto para comprovar sua identidade, além do título de eleitor.
R7

Embates políticos têm prejudicado as amizades nas redes sociais

Recentemente as discussões nas redes sociais têm se intensificado em resposta ao cenário político. O espaço virtual se apresenta também como um lugar de disputa de ideias e não mais apenas para o entretenimento. No entanto, alguns debates têm ficado mais acalorados e resultando em conflitos e tensões até entre familiares e amigos próximos. Segundo Sarah Lopes, psicóloga do Hapvida, essas discussões estão cada vez mais frequentes, especialmente em época que se aproxima de eleições ou de alguma crise política no país.
“A sensação é como se estivéssemos em um divisor de águas, onde você deve, obrigatoriamente estar em um lado. Dessa forma, o que mais atrapalha nas relações é justamente quando você escolhe o lado diferente daquele de quem você ama, nesse ponto, o amor parece que desaparece, as afinidades são restritas a um único ponto político. Entretanto, o que podemos perceber é que as pessoas estão cada vez mais intolerantes em relação ao outro, e esta percepção é geral, de forma coletiva, tanto de um lado da política, quanto do outro. Porém, é preciso pensar diretamente sobre a produção de verdades, que necessariamente são relativas”, explica.
A especialista coloca que é importante que ao iniciar as discussões se tenha bom senso. Saber a hora de parar, de calar, ouvir, falar e refletir. “Não existe verdade absoluta, então devemos valorizar também o que nos entra pelos ouvidos, ou pela tela do computador, como se contribuísse para um saber, não para servir somente de oposição. Neste momento, é quando nos damos conta de que existe um consciente coletivo, onde as pessoas acabam por maximizar seus valores em um sistema muito maior do que está habituado. Assim, estas reflexões verbalizadas acabam tomando proporções gigantescas, esquecendo de que é preciso respeitar a opinião alheia sempre”, esclarece Sarah.
A psicóloga ressalta que a melhor forma de manter as relações mesmo entre os debates políticos é abordar os temas sem a pretensão ou a soberba de acreditar que é o detentor da verdade absoluta. “É preciso se informar, saber qual a fonte e, especialmente, não se fechar para nenhum dos lados, manter uma postura coerente com o que você pensa, sem necessariamente acreditar que quem pensa diferente é corrupto ou simplesmente não serve para a sua companhia.”, orienta.
Blog do Xerife

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Um terço da população brasileira responsabiliza a mulher pelo estupro

Mais de 33% da população brasileira consideram a vítima culpada pelo estupro. O dado consta de pesquisa feita pela Datafolha, encomendada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).
Divulgado hoje (21), o levantamento mostra ainda que 42% dos homens e 32% das mulheres entrevistados concordam com a afirmação: “mulheres que se dão ao respeito não são estupradas”, enquanto 63% das mulheres discordam.
“O percentual dos que concordam não varia entre homens e mulheres (30%), o que significa que, para um terço dos brasileiros, a mulher que é agredida sexualmente é, de alguma forma, culpada pela agressão sofrida se opta por usar certas peças de roupa”, diz o levantamento.
De acordo com a pesquisa, os graus de concordância variaram mais em função da idade e escolaridade. Os grupos que mais se afastam da média são as pessoas com 60 anos ou mais, com 49% de discordância e, no lado oposto, as pessoas com ensino superior, em que a discordância chegou a 82%.
O levantamento mostra também que 65% da população tem medo de sofrer violência sexual. "O percentual cresce quando desagregamos o dado por sexo, já que 85% das mulheres brasileiras afirmam ter medo ante 46% dos homens".
Metodologia
A Datafolha fez 3.625 entrevistas com pessoas a partir de 16 anos de idade, em 217 municípios. A coleta de dados foi feita entre os dias 1º e 5 de agosto deste ano. A margem de erro é 2 pontos percentuais para mais ou para menos.
Veja aqui a pesquisa completa
Fonte:Agência Brasil

Câmara aprova obrigatoriedade de prescrição de genéricos em receita

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara aprovou, nessa terça-feira (20), proposta que obriga a prescrição de remédio pela sua denominação genérica. A mudança está prevista em projeto de lei (PL 3249/00) do ex-deputado Dr. Hélio (PDT-SP). Como foi votado em caráter conclusivo, o texto seguirá diretamente para o Senado, a não ser que seja apresentado recurso para a apreciação em Plenário.
A CCJ acolheu o substitutivo do relator, Juscelino Filho (DEM-MA). A versão inicial do projeto previa que a exigência alcançaria somente os médicos da rede pública e hospitais credenciados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Para o relator, a restrição é inconstitucional e fere o princípio da isonomia. Ele estendeu a obrigatoriedade na prescrição para todos os médicos.
“Entendemos que a obrigação deve ser feita a todos os médicos vinculados à rede hospitalar pública ou particular, a fim de que a lei, de modo isonômico, confira esse direito a todos os usuários dos serviços de saúde no Brasil”, disse.
Pela proposta, o médico terá direito a indicar, após anotar a denominação genérica, o nome comercial ou de marca do medicamento. Ele poderá também manifestar preferência por um dos produtos e até contra a substituição de um remédio específico por seu genérico.
Na justificativa do projeto, apresentado 16 anos atrás, Dr. Hélio afirmou que a mudança pretende facilitar a compra de medicamento pela população brasileira devido ao preço entre 40% e 50% inferior dos genéricos em comparação com os remédios de referência.
Congresso em Foco, com informações da Agência Câmara


Fonte:Blog do BG

2ª via do título de eleitor pode ser requerida até amanhã

Para obter a segunda via do seu título eleitoral, o eleitor deverá se dirigir ao seu respectivo cartório eleitoral, A segunda via do título é fornecida na hora e sem custos. O eleitor deverá levar um documento de identidade original com foto (Carteira de Trabalho, Carteira de Identidade ou carteiras emitidas por órgãos reguladores de profissão), que comprove a nacionalidade brasileira, Comprovante de endereço recente, comprovante de quitação do serviço militar (se do sexo masculino).
Atenção:
  • Não é possível solicitar a segunda via por outra pessoa, mesmo com qualquer tipo de procuração.
  • Os documentos apresentados devem ser originais.
  • Fonte:Blog do Xerife

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Anvisa suspende quatro antibióticos no Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou, nesta terça-feira (20), suspensãode todos os lotes do antibiótico Amoxicilina + Clavulanato de Potássio, comprimidos 875 mg + 152 mg, fabricados pelas empresas Germed Farmacêutica LTDA, Legrand Pharma Industria Farmacêutica e pela E.M.S. S/A, e o medicamento Policlavumoxil, fabricado pela Germed Farmacêutica Ltda.
Segundo informações da revista Veja, a agência não encontrou estudos de bioequivalência nas fórmulas dos produtos, algo que é exigido pela legislação brasileira. A resolução RE 2.544/16 foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), desta terça-feira, e vale pelo prazo de 90 dias.
Fonte:Blog do Xerife

IFRN divulga concorrência do Exame de Seleção 2017

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) divulgou nesta segunda-feira (19) a concorrência por vaga dos cursos técnicos integrados ao ensino médio do Exame de Seleção 2017. Ao todo, 22.760 candidatis disputarão 3.023 vagas. Confira AQUI a lista de concorrência por curso.
De acordo com o levantamento do IFRN, o curso de informática do Campus Mossoró, no Oeste potiguar, registrou a maior concorrência, com 18,81 candidatos por vaga. Na sequência aparece o curso de controle ambiental, ofertado pelo CampusNatal-Central, com 17,09 candidatos. O curso com a menor concorrência foi o técnico integrado em edificações, do CampusSão Paulo do Potengi.
A concorrência divulgada diz respeito ao número geral de inscritos por número de vagas, sem fazer distinção entre alunos de escolas públicas ou privadas. Metade das vagas ofertadas é destinada para alunos do ensino público.
A prova deste ano será aplicada no dia 16 de outubro de 2016, às 13h, no local determinado no cartão de inscrição, que estará disponível a partir do dia 10 de outubro no Portal do Candidato.
No dia da prova os candidatos devem estar portando um documento de identidade com foto, o cartão de inscrição e uma caneta esferográfica preta. Em caso de perda ou roubo do documento de identificação e não existindo outro documento previsto, o candidato deverá obrigatoriamente apresentar o Boletim de Ocorrência Policial, no qual deverá constar a perda ou extravio do documento com prazo de emissão de no máximo 30 dias consecutivos.
Fonte:G1/RN